Os Estados Unidos serão «um parceiro disponível» na questão nuclear iraniana se o novo Presidente do Irão Hassan Rohani assumir um compromisso «substancial e sério» e cumprir as suas obrigações internacionais, afirmou neste domingo a Casa Branca, num comunicado citado pela agência Lusa.

«A investidura do Presidente [Hassan] Rohani representa uma oportunidade para o Irão agir rapidamente para acalmar as profundas preocupações da comunidade internacional em relação ao seu programa nuclear», referiu o comunicado da administração norte-americana, divulgado no dia em que o novo chefe de Estado iraniano fez o seu primeiro discurso perante o Parlamento, após ter sido investido.

«Se o novo Governo escolher comprometer-se de forma substancial e séria para cumprir com as suas obrigações internacionais e encontrar uma solução pacífica para este problema, os Estados Unidos serão um parceiro disponível», indicou a nota informativa da Casa Branca.

Felicitando o povo iraniano «por ter feito ouvir a sua voz», a administração norte-americana «observa que o Presidente Rohani reconheceu que a sua eleição foi um apelo à mudança dos iranianos».

«Esperamos que o novo Governo tenha em consideração a vontade dos eleitores ao fazer escolhas que melhorem a vida dos iranianos», concluiu Washington.

No seu primeiro discurso diante do Parlamento, o novo Presidente iraniano disse hoje que a única solução para o Irão é o diálogo e não as sanções.

«Não podemos fazer ceder o povo iraniano [nos seus direitos nucleares] pelas sanções e ameaças de guerra. A única maneira de interagir com o Irão é o diálogo em pé de igualdade, o respeito mútuo para fazer baixar as hostilidades», disse Rohani, um clérigo moderado de 64 anos.

A comunidade internacional suspeita da natureza do programa nuclear iraniano, afirmando que Teerão tem ambições bélicas e pretende adquirir armas atómicas.

O regime iraniano, que é alvo de sanções por parte da ONU e da União Europeia, sempre recusou tais acusações, salientando o caráter civil e pacífico do programa.