O número de católicos aumentou em 2012, situando-se nos 1.228 mil milhões, segundo as mais recentes estatísticas do Vaticano, que revelam ainda um crescimento do número de padres, diáconos e outros religiosos.

O número de mulheres em ordens religiosas manteve a tendência decrescente e o número de candidatos a padres sofreu uma quebra inédita em anos recentes, revela o Anuário Pontifício da Igreja Católica, publicado esta semana e que apresenta os dados globais da organização em dezembro de 2012.

Nos finais de 2012, a população católica atingia os 1.228 mil milhões, um aumento de 14 milhões que equivalem a um crescimento de 1.14 por cento, ultrapassando a taxa de crescimento da população mundial, que em 2013 estava estimada em 1.09 por cento.

A percentagem de católicos relativamente à população global permanece praticamente inalterada, situando-se nos 17,5 por cento.

O anuário estatístico do Vaticano estima que cerca de 4.8 milhões de católicos não tenham sido incluídos nas estatísticas por viverem em países que não fornecem dados fiáveis ao Vaticano, nomeadamente na China e na Coreia do Norte.

A percentagem de católicos relativamente à população é maior nas Américas, onde representam 63,2 por cento, enquanto a Ásia regista a proporção mais baixa (3,2 por cento).

Em 2012, foram realizados 16.4 milhões de batismos de adultos e crianças, segundo o anuário, que regista ainda o mesmo número de bispos relativamente às estatísticas anteriores: 5.133.

O total de padres aumentou de 413.418 para 414.313, com um modesto crescimento registado em África, o maior aumento na Ásia - 13.7 por cento entre 2007 e 2012 - e quebras nas Américas, Europa e Oceânia.

O anuário registou ainda 42.104 diáconos, que representa um crescimento de mais de 1.100 relativamente ao ano anterior e de 17 por cento relativamente a 2007.

A larga maioria dos diáconos, mais de 97 por cento, vive nas Américas ou na Europa. Os monges e frades totalizavam 55.314 em finais de 2012.

A presença de mulheres em ordens religiosas continuou a sua tendência decrescente, tendo registado uma quebra de 1,5 por cento relativamente ao ano anterior e 5.9 por cento desde 2007.

O anuário regista um total de 702.529 irmãs e freiras.

O número de candidatos ao sacerdócio licenciados em filosofia e teologia registaram a primeira quebra desde 2003, passando para 120.051 no final de 2012, comparando com os 120.616 de 2011.

O Anuário Pontifício apresenta o estado da Igreja Católica em cada ano. O documento, elaborado e editado pela livraria Editrice Vaticana, tem na sua edição de 2012 mais de 2.300 páginas, numa síntese da Lusa.