O antigo primeiro-ministro israelita Ehud Olmert foi condenado por suborno. É um dos maiores escândalos de corrupção no país e pode levar, pela primeira vez, à prisão um ex-chefe de Governo.

Olmert foi condenado por um tribunal de Telavive depois de dois aos de julgamento de um processo de corrupção ligado a um negócio imobiliário, um projeto multimilionário construído à custa de regalias e luvas pagas a várias pessoas pelos promotores.

O antigo primeiro-ministro israelita foi considerado culpado do crime de suborno quando era presidente da câmara de Jerusalém (entre 1993 e 2003) e depois mais tarde quando era ministro da Indústria e Comércio.

A pena ainda não foi anunciada, mas a imprensa israelita antecipa um desfecho sem precedentes: uma condenação a prisão efetiva de um ex-chefe de Governo.