O movimento Tamarod (rebelião em árabe) da oposição egípcia deu um prazo até terça-feira ao presidente Mohamed Morsi para abandonar o poder, ameaçando com uma campanha de desobediência civil caso insista em ficar.

«Damos a Mohamed Morsi até às 17:00 (16:00 em Lisboa) de terça-feira, 02 de julho, para abandonar o poder e permitindo ao Estado a preparação de eleições presidenciais», refere o movimento num comunicado colocado no seu sítio da Internet, citado pela Lusa.

Caso Morsi se mantenha no poder, o movimento garante que à hora marcada será dado o «início da desobediência civil».