Um grupo de estudantes de uma escola de cinema alemã fez um anúncio polémico em que um automóvel atropela mortalmente Adolf Hitler em criança.

O anúncio foi feito para um concurso patrocinado pela Mercedes-Benz, mas a marca de automóveis não achou piada.



Nele, vê-se um Mercedes Classe C a atravessar a cidade austríaca em que Hitler nasceu, Braunau am Inn, e a evitar o atropelamento de duas meninas graças à sua função de prevenção de colisão.

No entanto, depois o automóvel atropela mortalmente o jovem Hitler, enquanto a mãe grita o seu nome. Durante um pequeno segundo, vemos o Hitler adulto e aquilo em que aquela criança se podia ter tornado: ou seja, um ditador responsável pela morte de milhões de pessoas.

«Deteta os perigos antes que eles apareçam» foi o slogan escolhido pelos estudantes, referindo-se não só à tecnologia da marca, mas também ao que Adolf Hitler fez.

O porta-voz da Mercedes, Tobias Mueller, considerou o conteúdo do vídeo «inapropriado», em declarações ao «The Huffington Post». A marca exigiu que os estudantes colocassem um aviso nas imagens segundo o qual a Mercedes-Benz não tem nada a ver com o anúncio.

Quanto aos autores do vídeo, um deles disse ao «The Independent»: «A Mercedes vende os seus carros com tecnologia inteligente que previne acidentes. Quisemos colocar a questão do que aconteceria se a tecnologia tivesse alma».