Da República Checa chega um apelo controverso à participação nas eleições europeias de 25 de maio. Mistura desemprego com sexo no trabalho e é campanha da ala jovem dos Social-Democratas (CSSD), partido no poder.

O CSSD, que espera colocar sete eurodeputados em Estrasburgo, divulgou um vídeo com a seguinte mensagem: «O Desemprego está a privar as pessoas da satisfação de um caso no trabalho.»

As imagens mostram uma mulher a trabalhar em frente ao computador e que, depois de ver as horas, entra num gabinete, vendo-se depois as sombras de um casal abraçado.

«Todos deveriam poder desfrutar de um intervalo... diferente. É uma vergonha que meio milhão de pessoas não tenham emprego», diz uma voz-off no vídeo.

Apesar da controvérsia, o primeiro-ministro, Bohuslav Sobotka, diz que não passa de uma brincadeira inofensiva da Juventude Social-Democrata que pretende chamar a atenção para um problema grave.

«Encaro este vídeo como uma pitada de sal. Não precisamos de ser hipócritas sobre o assunto. O mais importante é que chama a atenção para a realidade alarmante do desemprego», afirmou o governante, citado pelo Guardian.

Os eleitores dividem-se entre comentários como «engraçado mas inapropriado» e «embaraçoso e sexista», explicou o líder da Juventude do CSSD, Lukas Kaucky, ao jornal britânico.

«Depende da idade da pessoa, mas muitos ficaram chocados. Não queremos dizer que os empregados devem fazer sexo no trabalho, não é essa a questão do vídeo. Queremos apenas sublinhar o problema do desemprego, sobretudo do jovem. Pensamos que é algo que tem sido ignorado no país», defendeu.