O presidente da companhia de navegação Chongaejin, empresa que operava o navio sul-coreano «Sewol», cujo naufrágio provocou a morte de pelo menos 268 pessoas, foi hoje detido e é acusado de homicídio por negligência pelas autoridades sul coreanas.

Kim Han-sik é acusado de «homicídio por negligência e de ter causado o naufrágio do navio em cumprimento do dever», disse o promotor Yang Joong ¿jin à CNN em Seul.