A polícia australiana está envolvida numa intensa operação de busca, por ar e por terra, por uma menina de três anos. De acordo com investigações preliminares, a criança foi sequestrada na própria casa, esta quinta-feira de manhã, no Estado de Queensland.

De acordo com o jornal «The Independent», a polícia deu o alerta do desaparecimento às 09:00 (hora local). Também a rádio local emitiu alertas sobre o caso de 15 em 15 minutos.



Os pais de Chloe Campbell viram a filha pela última vez às 07:00 (hora local) desta quinta-feira na casa da família na rua Ridgeway, em Childers. A menina dormia na sala de estar com as duas irmãs mais velhas, Janae, de 8 anos, e Brittney, de 5, e não no quarto que as três partilhavam.

Os pais da criança, citados pelo «The Independent», dizem que quando perceberam que a menina não estava na sala, repararam também que a janela estava aberta. O caso tem sido comparado ao de Madeleine McCann, que desapareceu em 2007, quando estava com os pais no aldeamento português da Praia da Luz, em Lagos.

A cidade de Childers, onde a família vive, tem uma população de 1.500 pessoas. Aos órgãos locais de comunicação social, o pai da menina disse estar convencido que um conhecido da família está relacionado com o desaparecimento de Chloe.

«Não pode ter desaparecido», disse Campbell. «Ela não sairia de casa sozinha», acrescentou. «Acho que a pessoa que a levou conhecia bem a casa e sabia como entrar», concluiu.

Chloe tem o cabelo castanho, por altura dos ombros, mede cerca de 100 centímetros e vestia uns calções cor de laranja e uma camisa amarela com borboletas. O cão de peluche da menina também desapareceu.