Notícia atualizada

As equipas de socorro da China continuavam esta segunda-feira em busca de sobreviventes do sismo de magnitude 6,1 sentido domingo nas regiões montanhosas do sudoeste do país e que provocou 398 mortos, de acordo com a última atualização da Associated Press.

O sismo ocorreu às 16:30 locais (09:30 em Lisboa), no nordeste da província de Yunnan, com o seu epicentro situado a uma profundidade de aproximadamente dez quilómetros, segundo o instituto geofísico norte-americano (USGS).

Os últimos números das autoridades chinesas apontam para 381 mortos confirmados, milhares de feridos e mais de 40 mil casas danificadas ou totalmente destruídas.

Mais de sete mil pessoas, incluindo cinco mil soldados, estão empenhados nas operações de busca e salvamento.