Um cão esperou oito dias à porta de um hospital para ver o dono que tinha sido subitamente hospitalizado. Aconteceu no estado do Rio Grande de Sul, no Brasil, e o reencontro foi filmado por uma associação local de Proteção de Animais.

«Seco» aguardou pacientemente pelo companheiro de quatro anos, um sem-abrigo da cidade de Passo Fundo, que foi agredido na rua com uma pedrada no rosto. Lauri da Costa foi atendido nas urgências, mas, após a assistência hospitalar, foi-lhe detetado um cancro de pele.

O homem teve de ficar internado e o seu fiel amigo não saiu da porta do hospital.

«Seco» ganhou a admiração dos funcionários, que garantiram o seu bem-estar com água e comida. Mas não chegava. O cão tinha mesmo de ver o dono e os médicos permitiram a Lauri da Costa que descesse até à entrada para cumprimentar o companheiro.

Este é o momento do reencontro: