Há um mês praticamente que Danica Weeks, espera por notícias do marido, um engenheiro que vinha a bordo do voo MH370 da Malaysia Airlines que desapareceu misteriosamente.

Cansada de esperar e com a esperança a reduzir-se à medida que se sabe que as baterias das caixas negras do avião estão a acabar, Danica Weeks meteu-se no carro, e foi até ao centro nevrálgico das buscas para ver com os seus próprios olhos o que estava a acontecer e o que estão a fazer para descobrir o que aconteceu ao seu marido e às outras 239 pessoas que seguiam no aparelho.

O centro das operações fica numa base naval australiana, em Perth. As buscas foram esta segunda-feira animadas pelos sinais recolhidos por um navio australiano consistentes com aqueles que são emitidos pelas caixas negras dos aviões, e depois de um navio chinês também ter detetado sinais.

O navio Ocean Shield detetou dois sinais separados. O primeiro durou duas horas e 20 minutos.Horas depois, um segundo sinal foi detetado durante 13 minutos.Um navio chinês já tinha detetado sinais parecidos em duas oportunidades, embora estes registos tenham sido feitos a muitas milhas de distância na zona onde o navio australiano opera.

Há uma nova esperança, embora cautelosa, de que se possa em breve estabelecer a localização precisa desse sinal.

Há meios submarinos na zona a ajudar nos trabalhos e a tentar identificar as caixas negras. Elas são o melhor caminho para se tentar perceber o que aconteceu com este avião.

Danica Weeks esteve lá na sexta-feira, antes destes sinais terem sido detetados. Apesar de não trazer novidades concretas, Danica disse à CNN sentir-se uma «privilegiada» por ter estado junto ao centro das operações, ter feito as perguntas que os familiares dos passageiros se perguntam. Foi um «conforto».

As autoridades responderam às perguntas de Danica, mas não tiveram resposta para uma: «como é que se desligam as comunicações de um avião comercial e se perde o rasto desta maneira.

O marido de Danica Weeks, Paul, de 39 anos, ia a caminho da Mongolia por causa de um projeto são pais de duas crianças. Paul tinha o regresso marcado para o primeiro aniversário do filho Jack, daí a semanas.