A explosão de uma bomba num autocarro de transporte público, no Cairo, provocou pelo menos quatro feridos, anunciou o porta-voz do ministro do Interior.

Desconhece-se se o engenho explosivo se encontrava no autocarro ou se foi lançado do exterior do veículo.

Este é o primeiro atentado contra civis desde que o Exército tomou o poder, em julho deste ano, depondo o presidente Mohamed Morsi, líder da Irmandade Muçulmana.

A explosão ocorreu no bairro de Nasr City, no norte da capital egípcia.

Há dois dias, na véspera de Natal, um ataque suicida deixou 15 mortos, a maioria polícias. O ataque foi reivindicado por um grupo islamita e condenado pela Irmandade Muçulmana, entretanto declarada grupo terrorista pelo regime militar no poder.