O guia supremo iraniano, o ayatollah Ali Khamenei, defendeu a instalação de 190 mil centrifugadoras nucleares, número 19 vezes superior ao limite que os EUA querem impor ao abrigo de um acordo em negociação em Viena.

As negociações em Viena sobre o dossiê nuclear iraniano, que juntam à mesa, além do Irão, os membros do grupo «5+1» (Reino Unido, China, França, Rússia e Estados Unidos, mais a Alemanha), decorrem à porta fechada, pelo que o comentário de hoje do guia supremo iraniano figura como a mais aberta declaração feita até ao momento relativamente às exigências de Teerão.

«O objetivo deles [das grandes potências] é que nós aceitemos uma capacidade de 10 mil unidades independentes, o que equivale a 10 mil centrifugadoras do modelo antigo que já temos», argumentou o ayatollah Ali Khamenei, em declarações publicadas no seu próprio sítio na internet, que terão sido proferidas na noite de segunda-feira num discurso, fazendo referência às máquinas usadas no processo de enriquecimento de urânio.