Notícia Atualizada às 15:25

O avião MD83 da SwifrAir, operado pela Air Algerie, com 116 pessoas a bordo, despenhou-se. A informação é confirmada por uma fonte das autoridades aeronáuticas argelinas, citada pela Reuters. No avião viajava a filha de Raúl Castro e neta de Fidel, avança o site do aeroporto de Ouagadougou.

«Posso confirmar que se despenhou», disse a referida fonte, sem adiantar outros pormenores, como a localização ou as causas do acidente.

O piloto terá pedido uma mudança de rota, por causa do mau tempo. A BBC adianta mesmo que o piloto contactou uma torre de controlo no Níger.





O avião voava de Ouagadougou, no Burkina Faso, para Argel, a capital da Argélia (assinalados a vermelho). Terá perdido contato em Gao, no Mali (assinalado a azul) e ter-se-á despenhado em Niamey, no Niger (assinalado a verde)


O avião MD83 que se despenhou foi a aeronave oficial do Real Madrid durante dois anos, até 2009. Chamava-se «La Saeta» em homenagem a Alfredo Di Stéfano.

Lista de passageiros

AH-5017 e transportava com 110 passageiros e seis tripulantes, de acordo com a companhia aérea espanhola Swiftair, proprietária do avião.

Foi, entretanto divulgada a lista de nacionalidades dos passageiros a bordo:


50 Franceses
24 Burkinabès
8 Libaneses
6 Argelinos
5 Canadianos
4 Alemães
2 Luxemburgueses
1 Maliano
1 Nigeriano
1 Camaronês
1 Belga
1 Ucraniano
1 Romeno
1 Suíço

Faltam ainda identificar três passageiros e os seis tripulantes seriam todos espanhóis.

O que aconteceu ao voo AH-5017? Cinco cenários possíveis

O aparelho fazia o trajeto entre Ouagadougou, no Burkina Faso, e Argel, a capital da Argélia. Tinha descolado há 50 minutos quando desapareceu dos radares. De acordo com a Swiftair, o aparelho levantou voo às 01:17 e deveria ter aterrado em Argel às 05:10 (os mesmo horários em Lisboa).