O Parlamento australiano vai investigar os abusos e violações que sofreram dezenas de crianças e cadetes nas instalações das Forças Armadas durante a década de 1980, disseram fontes oficiais citadas pela imprensa.

A investigação vai centrar-se em 220 crianças alegadamente violadas ou vexadas na base naval de Leeuwin, na Austrália Ocidental, e os 70 cadetes entre os 15 e 16 anos que foram alvo de supostos abusos sexuais ou maltratos na Academia Australiana das Forças de Defesa em Camberra.

Até agora, cerca de 500 elementos das Forças Armadas, na reserva ou no ativo, foram indemnizados com verbas até 46.335 dólares (33.404 euros) devido a este género de agressões, refere o diário «The Australian», cita a Lusa.