A extrema-direita grega vai participar nas eleições europeias.

O Supremo Tribunal da Grécia deu luz verde ao partido Aurora Dourada para concorrer ao Parlamento Europeu, mas, numa altura em que os líderes partidários estão detidos.

Seis deputados, incluindo o presidente do partido, estão presos acusados de organização criminosa, de ataques contra imigrantes e militantes de esquerda.

O Aurora Dourada goza de uma vasta simpatia entre os eleitores gregos.

As sondagens dão-lhe entre o terceiro e o quinto lugar.