No Iraque, pelo menos 47 pessoas morreram, numa série de ataques com carros armadilhados. As explosões registaram-se perto de mercados em bairros xiitas de Bagdad.

Os atentados foram já reivindicados pelo Estado Islâmico do Iraque e do Levante (ISIL).

Estes rebeldes sunitas instauraram um Califado em largas zonas da Síria e do Iraque e ameaçam marchar em direção a Bagdad.

Esta quarta-feira, a força aérea iraquiana bombardeou um edifício controlado pelo ISIL, em Mossul, causando cerca de 60 mortos.

O exército continua a tentar suster o avanço islamista, auxiliado a norte por forças curdas.