O grupo de piratas informáticos Anonymous ameaçou mostrar a sua raiva «em toda a sua extensão», caso o Japão não trave a caça anual de golfinhos em Taiji, na costa leste do país, noticiou, esta sexta-feira, o diário «Asahi».

A mensagem, enviada pelo movimento ao Governo nipónico, insta-o a «parar imediatamente com a matança» de golfinhos, como é descrita no documentário «The Cove - A baía da vergonha», vencedor do Oscar da categoria em 2010.

O filme, cuja grande parte foi gravada com recurso a câmaras ocultas, mostra a captura de golfinhos naquela localidade de cerca de 3500 habitantes, e mostra que a caça, levada a cabo anualmente entre setembro e abril, é uma tradição centenária.

Na ameaça, o grupo Anonymous refere até 22 portais da Internet como alvo de possíveis alvos de ciberataques, incluindo o do primeiro-ministro japonês, Shinzo Abe, e de outros ministérios e do próprio município de Taiji.

Tanto a administração da localidade costeira como o Centro de Segurança de Informação do Japão elevaram o nível de alerta à espera de eventuais represálias, indicou o diário nipónico, citado pela agência noticiosa Efe.

O documentário «The Cove» desencadeou um amplo debate no Japão e também esteve na origem de uma onda de protestos que fizeram com que alguns cinemas que tinham anunciado a estreia, em julho de 2010, tenham optado por cancelá-la.

De acordo com o documentário, uma vez capturados, os golfinhos são sacrificados com vista ao consumo da sua carne ou mantidos vivos para serem vendidos para aquários de todo o mundo.