O Irão vai receber uma primeira parcela de 550 milhões de dólares (402,5 milhões de euros) que serão desbloqueados no âmbito do acordo nuclear com as potências mundiais, foi anunciado neste domingo.

Fonte da administração norte-americana revelou à agência France-Presse que esta é a primeira tranche de um total de 4,2 biliões de dólares (3,07 mil milhões) para desbloquear.

«O desbloqueamento das verbas vai começar no dia 1 de fevereiro e os pagamentos serão distribuídos durante 180 dias, disse um responsável da administração norte-americana.

Como 1 de fevereiro é um sábado, o pagamento só deverá ser feito dia 3, segunda-feira.

O presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, congratulou-se hoje com a entrada em vigor, em janeiro, do acordo sobre o programa nuclear iraniano, mas disse não ter ilusões sobre as dificuldades em obter uma resolução exaustiva.

O Irão anunciou hoje que o acordo entre Teerão e as potências mundiais sobre o programa nuclear iraniano terá efeito a partir do dia 20 de janeiro.

«Congratulo-me com este importante avanço, e vamos concentrar-nos num trabalho crucial que vise obter uma resolução exaustiva que tenha em conta as nossas inquietações relativamente ao programa nuclear iraniano», afirmou Obama em comunicado.

«Não tenho ilusões sobre as dificuldades em atingir este objetivo, mas no interesse da nossa segurança nacional e da paz e segurança no mundo, agora é o momento de dar uma hipótese à diplomacia para ter êxito», sublinhou ainda.

O Irão e a União Europeia acordaram na sexta-feira a forma de implementação que tem ainda de ser aprovado por cada um dos países que compõem o grupo G5+1 (Estados Unidos, Reino Unido, França, China, Rússia e Alemanha).

O acordo que foi assinado no dia 24 de novembro em Genebra obriga Teerão a suspender parcialmente as componentes mais problemáticas do programa nuclear em troca de um levantamento limitado de algumas sanções a que o Irão está sujeito.