A fotografia «devastadora» de um órfão sírio a dormir entre as campas dos pais, que se tornou viral nos últimos dias nas redes sociais, é falsa. De acordo com a investigação do jornalista Harald Doornbos, a imagem é uma obra de arte, que faz parte de um ensaio do fotógrafo saudita Abdul Aziz Al-Otaibi.

Numa entrevista publicada no blogue de Harald Doornbos, o fotógrafo saudita de 25 anos diz-se chocado por o sentido da fotografia ter sido «distorcido», já que, quando colocou a imagem no Facebook, ele deixou bem claro que as sepulturas eram falsas.

«É totalmente falso que a minha fotografia tenha alguma coisa a ver com a Síria», afirma Abdul Aziz Al-Otaibi em entrevista telefónica a Harald Doornbos. «Estou realmente surpreendido de ver como as pessoas distorceram a verdade da minha fotografia», acrescentou.

De acordo com Abdul Aziz Al-Otaibi, as «sepulturas» não são sepulturas, mas pilhas de pedras, o órfão não é órfão, mas o sobrinho do fotógrafo, e a própria fotografia foi tirada na Arábia Saudita. Na conta de Instagram, o fotógrafo mostra o menino a sorrir para a câmara. «Publiquei imagens dos bastidores. Queria ter a certeza que as pessoas não iam tirar falsas conclusões», explica Al-Otaibi.