As autoridades espanholas intercetaram, em apenas 45 dias, 780 imigrantes, incluindo 74 menores, que tentaram, escondidos ou com documentação falsa, entrar em três pontos fronteiriços do país, informou a polícia em comunicado.

Os imigrantes foram encontrados escondidos em carros e outros veículos, dentro de bagagens ou quando tentavam cruzar os postos fronteiriços com documentação falsa ou que não lhes pertenciam, segundo o balanço da operação «Minerva» dado hoje o conhecer.

Agentes da Polícia Nacional espanhola e de outros 16 países, coordenados pelo programa Frontex, vigiaram os pontos de entrada de Algeciras, Ceuta e Tarifa, entre 01 de agosto e 16 de setembro.