Quinhentos anos depois do naufrágio, os destroços do navio «Santa Maria» comandado por Cristóvão Colombo poderão ter sido encontrados por uma equipa de investigadores norte-americanos.



«Todo a geografia topográfica subaquática e evidências arqueológicas sugerem fortemente que este naufrágio é da famosa capitania de Colombo, o barco Santa Maria», afirmou o investigador Barry Clifford, nesta terça-feira.



«O governo haitiano tem sido extremamente útil e agora precisamos de continuar a trabalhar com eles para realizar uma escavação arqueológica detalhada do naufrágio», acrescentou.



Um trabalho possível graças a descobertas feitas por outros exploradores marítimos em 2003.



Munida de equipamentos de mergulho e de localização, a equipa de Barry Clifford tem, ao longo de vários anos, investigado mais de 400 anomalias do fundo do mar ao largo da costa norte do Haiti.



Após a reavaliação das provas fotográficas de 2003, os investigadores norte-americanos dão como provável a descoberta de um canhão que estaria a bordo do «Santa Maria».



«Estou confiante de que uma escavação completa dos destroços do naufrágio irá produzir a primeira evidência arqueológica marinha detalhada da descoberta da América de Colombo», perspetivou Clifford.

Sabia que...



A equipa norte-americana está a trabalhar com arqueólogos haitianos e pretende fazer um levantamento de todos os destroços para os expor num museu no Haiti.



O diretor do departamento de Ciência Subaquática da Universidade do Indiana, nos EUA, Charles Beeker, entende que a escavação é necessária para confirmar se «há alguma evidência convincente de que as fotografias tiradas em 2003 pertencem aos destroços do «Santa Maria» agora descobertos no Haiti».

O percurso do sino que anunciou a descoberta da América: