Novas imagens de satélite, reveladas por uma organização norte-americana «think tank», indicam que o reator nuclear da Coreia do Norte retomou a operação, ainda que de baixa intensidade ou intermitente. A agência Lusa adianta ainda que o reator é a principal fonte de plutónio.

O Instituto para a Ciência e Segurança Internacional (ISIS), afirmou no ano passado que o reator de cinco megawatts do complexo nuclear Yongbyon aparentava estar desligado, possivelmente para ser reparado.

O ISIS explica ainda que as novas imagens de satélites captadas durante o inverno evidenciam uma «assinaturas» de atividade de baixo nível que incluem padrões irregulares de derretimento de neve nos edifícios do reator e da turbina.