Se é apreciador de café saiba que esta bebida, tão popular em Portugal, está cada vez mais cheia de ingredientes para além dos grãos de café. Ingredientes como o trigo, o milho, o centeio, a cevada, o açúcar mascavado e até mesmo torrões de terra têm sido identificados na bebida.



Esta é a conclusão de um estudo da Universidade Londrina, no Brasil, que foi apresentado esta semana no encontro da Sociedade Americana de Química.

Apesar de a inclusão destes ingredientes não parecer, à partida, perigosa para a saúde humana, os investigadores alertam para potenciais riscos no caso de pessoas que não podem ingerir glúten ou que têm alergias a determinados ingredientes.

A escassez do café, que muitos especialistas consideram estar associada às mudanças climáticas, e que tem afetado os produtores nos últimos anos, parece estar na origem do problema.



No Brasil, o maior produtor mundial de café, espera-se que a produção volte a descer este ano.

«Com a escassez do café, os preços aumentam. Esta situação favorece a fraude do café para a obtenção de lucros», justificou Suzana Lucy Nixford, que liderou a pesquisa.

A equipa de investigação está a desenvolver um teste para ser implementado ao nível das fábricas de produção, de modo a que as substâncias indesejadas sejam detetadas antes de chegarem ao consumidor.

«Através deste teste, é possível saber, com 95% de precisão, se o café é puro ou tem outros ingredientes», declarou.