O príncipe William terminou a sua carreira na Força Aérea britânica na terça-feira, depois de mais de sete anos de serviço. O duque de Cambridge vai agora dedicar-se à caridade e a deveres reais.

William e Kate Middleton, juntamente com o filho George, devem mudar-se da sua casa em Anglesey para a residência oficial no Palácio de Kesington nas próximas semanas. De acordo com oficiais, o próximo ano será «de transição» para o príncipe, que ainda não vai ser um «membro da realeza a tempo inteiro», cita a BBC.

O casal vai continuar os trabalhos da Rainha e da Família Real através de um programa de compromissos, quer em casa quer no exterior, acrescentou o Palácio. Afirmou ainda que William vai trabalhar de perto com a Fundação Real do Duque e da Duquesa de Cambridge e do Príncipe Harry.

«Ele vai expandir o seu trabalho no campo da conservação, particularmente no que diz respeito a espécies ameaçadas» e vai «trabalhar em caridade ligada a crianças e jovens, veteranos e membros das Forças Armadas», disse um porta-voz do Palácio.

Numa entrevista à BBC, o Príncipe disse que «não há melhor sentimento do que quando se faz o bem e se salvou a vida de alguém». «Não deve haver nada melhor na vida. Pode ver a cara de um filho ou uma filha quando se traz uma mãe ou pai do limiar da morte. É poderoso!», acrescentou.

A Força Aérea britânica realça o trabalho de William ao longo dos sete anos. «Ele adquiriu o respeito de todos os que trabalharam com ele por ser um excelente profissional um piloto competente».