A Casa Real britânica pediu maior contenção aos paparazzi, que acusa de recorrerem a métodos perigosos para fotografar o príncipe George.
 
Em causa estão imagens publicadas em vários media conseguidas em circunstâncias inaceitáveis, refere um comunicado divulgado, esta sexta-feira, pelo palácio de Kensington.
 
Segundo a Casa Real, foram usadas lentes de longo alcance para conseguir imagens do príncipe em parques privados, houve perseguições de carro, foram descobertos fotógrafos escondidos no meio da vegetação da casa dos avós maternos de George e até encontraram um homem dentro da mala de um carro.