O aeroporto internacional da ilha de Bali, na Indonésia, está encerrado temporariamente devido à erupção do vulcão Agung, uma medida de prevenção que já afetou 75 mil passageiros, segundo dados oficiais.

Um porta-voz do aeroporto Ngurah Rai anunciou que o espaço aéreo encerrou por volta das 03:00 locais (20:00 em Lisboa), e deverá permanecer encerrado até às 19:00 (12:00 em Lisboa).

Desde o início da manhã, foram cancelados mais de 450 voos, afetando mais de 75 mil passageiros. Os dados são da Agência Nacional de Gestão de Desastres.

As cinzas representam uma grande ameaça para as aeronaves já que podem causar a "explosão dos motores", explicou o Centro de Cinzas Vulcânicas em Darwin, na Austrália.

Os ventos podem transportar as cinzas para sudoeste em direção a Java, a ilha da Indonésia com maior densidade populacional, alertou a mesma entidade.

O vulcão começou a expelir nuvens de fumo e cinza na quinta-feira. De acordo com as autoridades, a zona de exclusão ao redor da cratera permanece nos quatro quilómetros.

Em 1963, uma enorme erupção do vulcão Agung, a cerca de 70 quilómetros a nordeste do centro turístico de Kuta, em Bali, causou mais de mil mortos.

O vulcão aumentou dramaticamente a atividade no ano passado, forçando a evacuação de dezenas de milhares de pessoas. As autoridades reduziram o estado de alerta do nível mais alto em fevereiro.

Bali é o principal destino turístico da Indonésia, com uma afluência anual na ordem dos 5,4 milhões de visitantes estrangeiros, segundo dados oficiais.

O arquipélago da Indonésia situa-se no chamado “Anel de Fogo” do Pacífico, uma zona de grande atividade sísmica e vulcânica que regista milhares de sismos por ano, a maioria moderados.