As autoridades indonésias elevaram, esta sexta-feira, para 15 o número de mortos no naufrágio de um barco, que transportava cerca de 200 imigrantes, ao largo da costa da ilha indonésia de Java, que ocorreu na noite de terça-feira.

Três dias depois de a embarcação se ter afundado, o chefe da operação de salvamento, Rochmali, considerou ser «improvável» encontrar mais sobreviventes, sobretudo numa altura em que as condições meteorológicas se agravam ¿ com a ocorrência de fortes ventos e ondulação ¿, dificultando as buscas.

«Não sabemos o exato número de pessoas que seguiam a bordo. É possível que estejam já todas contabilizadas, mas, de qualquer modo, enviámos um helicóptero sobrevoar o mar», explicou Rochmali, em declarações à AFP.