Quase uma centena de crianças foi resgatada durante uma rusga policial a uma oficina de fabrico de pulseiras no sul da Índia, onde trabalhava «em condições desumanas», informou fonte policial local à agência Efe.

As forças de segurança encontraram durante a tarde de quinta-feira, em Hyderabad, «87 crianças com menos de 14 anos e 25 adolescentes confinados a cubículos onde trabalhavam e dormiam em condições desumanas», afirmou o subcomissário da polícia, V. Satyanarayana.

Em cada uma das habitações entre 10 e 15 crianças fabricavam pulseiras ao longo de jornadas laborais que «começavam de manhã cedo e não acabavam antes da meia-noite», disse o responsável, indicando que, devido às condições em que trabalhavam, muitas apresentavam problemas respiratórios e danos na pele.