Atualizada às 16h38

O rumor de que uma ponte iria cair provocou um tumulto entre milhares de peregrinos, levando à morte pelo menos 115 pessoas, dos quais 30 crianças, e provocando mais de uma centena de feridos perto de um templo hindu, em Ratangarh, na Índia.

De acordo com fontes oficiais, cerca de 50 mil pessoas encontravam-se naquela localidade remota para um festival religioso, quando o pânico tomou conta de da multidão que tentava atravessar uma ponte do rio Sindh.

Muitas pessoas morreram esmagadas, outras afogadas por se terem lançado ao rio. As autoridades estimam que o número de mortos deverá subir, pois há vários peregrinos declarados mortos a caminho dos hospitais.

O jornal «The Times of India» relata que entre os mortos estão muitas mulheres e crianças.

De acordo com testemunhas, a atuação da polícia veio provocar ainda mais pânico ao atacar peregrinos com cassetetes para tentar controlar o fluxo de gente que se dirigia ao templo.