Uma mulher indiana e a filha foram queimadas vivos pelo marido e pelos sogros por causa do dote, alegaram os pais da jovem, segundo a polícia de Jharkhand à CNN.

Os três suspeitos atiraram querosene a Annu Devi, de 22 anos, e à filha, de um, em casa e atearam-lhe fogo.

Enquanto a bebé de um ano teve morte imediata, a mãe só morreu no hospital ao sucumbir aos ferimentos.

O tribunal ordenou a detenção dos três suspeitos, que ficarão presos até ao julgamento.

Annu Devi estava casada há três anos e o facto de ter tido uma filha pode ter sido o motivo para o ataque, segundo revelou a polícia.

O dote é proibido na Índia, mas oferecer «presentes» extravagantes aos noivos e familiares é uma prática comum.