A Indonésia identificou 16 empresas como responsáveis pelos incêndios em plantações nas ilhas de Sumatra e Bornéu, que causaram uma nuvem de fumo tóxico que afetou vários países da região, informou hoje a imprensa local.

A ministra do Ambiente, Siti Nurbaya Bakar, anunciou a suspensão da licença de atividades destas companhias, a maior parte delas dedicadas à produção de pasta de papel, enquanto o governo considera tomar medidas legais.

A ministra esclareceu que a suspensão poderá ser levantada se nos próximos dois anos as empresas derem passos significativos para evitar novos incêndios.

Recorde-se, por exemplo, que o fumo levou as autoridades da Malásia a ordenarem o encerramento de 6.798 escolas, com cerca de 3,7 milhões de alunos, durante vários dias, devido à nuvem de fumo provocada pela queima de plantações na vizinha Indonésia.