Quatro famílias portuguesas,num total de dez pessoas, residiam no prédio que ardeu esta quarta-feira em Londres, sendo que todas já foram contactadas pelas autoridades portuguesas. Há duas crianças portuguesas feridas. A informação foi confirmada à TVI24 por fonte da Secretária de Estado das Comunidades. Há também uma grávida de sete meses que está sob observação médica, pois o caso implica cuidados especiais.

Uma das famílias que residia no edifício consumido pelas chamas foi transportada para o hospital. As duas crianças desta família, de 10 e 12 anos, estão feridas e internadas com prognóstico reservado. Os pais foram assistidos, mas estão bem, segundo a mesma fonte.

Esta era a família portuguesa residente no prédio que faltava ainda localizar.

Em declarações à TVI24, o secretário de Estado das Comunidades afirmou que "três habitações que foram atingidas pelo incêndio" são de portugueses.

Uma família de quatro pessoas encontra-se bem, dois jovens que viviam no mesmo apartamento também se encontram bem e há uma outra família que se encontra hospitalizada, um casal e duas filhas. As filhas encontram-se com diagnóstico reservado", afirmou José Luís Carneiro.

O secretário de Estado das Comunidades revelou ainda que cônsul geral-adjunto se encontra no hospital com a família e que esta estará fora de perigo.

A informação de que dispomos é que o casal se encontra fora de perigo, as filhas estão em diagnóstico mais reservado, a situação é mais difícil, mas aparentemente encontrar-se-ão todos fora de perigo"

O incêndio neste prédio residencial, em Londres, causou “pelo menos seis mortos” e mais de 50 feridos.

O incêndio de grandes dimensões deflagrou esta quarta-feira à 00:55 (mesma hora em Lisboa) na torre Grenfell, numa zona próxima de Notting Hill.

As chamas estão a ser combatidas por 250 bombeiros, apoiados por 40 veículos.

No local estão mais de 100 médicos a ajudar no resgate às vítimas. As autoridades temem agora que o prédio possa colapsar devido aos danos na estrutura.