Uma pessoa morreu e 77 ficaram feridas num motim, que ocorreu pela segunda noite consecutiva num centro de detenção de imigrantes na ilha Manus, na Papua-Nova Guiné, anunciaram as autoridades.

Trinta e cinco refugiados, à procura de asilo, invadiram o mesmo edifício no domingo à noite, causando vários feridos, numa altura em que a tensão aumenta sobre o seu destino, face às políticas duras do Governo australiano.

«A notícia de uma morte é uma grande tragédia», afirmou o ministro da Imigração, Scott Morrison.