A Indonésia iniciou operações de busca e salvamento para barcos que transportam migrantes retidos oriundos do Bangladesh e da Birmânia, revelou um funcionário governamental, mostrando que Jacarta deixou cair a política de linha dura de recusar-lhes ajuda.

As autoridades de Jacarta provocaram indignação internacional por recusar qualquer ajuda a embarcações cheias de migrantes desesperados.

Juntamente com a vizinha Malásia, o governo indonésio mudou a abordagem ao problema na quarta-feira com o anúncio de que ambos os governos passariam a aceitar os migrantes desde que ficasse clarificado que essas pessoas seriam repatriadas no prazo máximo de um ano.