Um marroquino de 27 anos morreu asfixiado dentro de uma mala colocada no porta-bagagens de uma viatura que seguia a bordo um ferry, quando tentava entrar ilegalmente em Espanha, anunciou hoje a Guarda Civil.

O seu irmão, de 34 anos, embarcou legalmente com um veículo a bordo do ferry que liga Melilha (enclave espanhol em Marrocos) e Almeria (sul de Espanha).

"Aparentemente, ele tentou que o irmão entrasse clandestinamente em Espanha, escondendo-o a bordo do veículo", declarou um porta-voz da Guarda Civil.


Durante a viagem, descobriu que o seu irmão não estava a respirar e alertou a tripulação. Todos os esforços de reanimação por parte da tripulação do ferry e dos socorristas no Porto de Almeria não deram resultados, segundo a agência noticiosa AFP.

O irmão mais velho foi preso e acusado de homicídio involuntário.

No início de maio, um menino de oito anos foi encontrado escondido numa mala pela Guarda Civil, na fronteira entre Marrocos e Ceuta. O seu pai, residente em Espanha, tentou levá-lo clandestinamente para o país porque o seu salário não era suficiente para fazer um pedido de residência para a criança.

A imagem de raios-X do menino, escondido em posição fetal, suscitou a indignação em Espanha, onde ele finalmente obteve autorização de residência provisória e encontrou os seus pais.