"Eles mandam as pessoas que querem à Europa, porque a polícia europeia não sabe quem é do EI e quem é um refugiado normal", disse o porta-voz líbio à rádio BBC 5, explicando que as suas informações se baseia em conversas com traficantes e zonas do Norte de África controladas pelo Estado Islâmico.