Oitenta e sete corpos foram encontrados no deserto do Níger, avança esta quinta-feira a BBC. As 87 pessoas, muito provavelmente imigrantes e seus familiares, incluindo mulheres e crianças, terão acabado por morrer de sede, quando tentavam atravessar o deserto.

Almustafa Alhacen, membro das equipas de resgate, contou à BBC que os corpos já estavam em avançado estado de decomposição e muitos tinham sinais de terem sido mordidos por animais.

O grupo terá tido problemas mecânicos num dos veículos que integrava a comitiva. O incidente terá acontecido no final de setembro ou início de outubro. Um segundo veículo terá avariado também, quando se dirigia a Arlit, para ir buscar peças para arranjar o primeiro. Alguns dos ocupantes deste segundo carro conseguiram chegar a pé à cidade. Foram eles que deram o alerta.

O grupo estaria a caminho da Argélia, já que vários corpos estariam espalhados num raio de 10 quilómetros da fronteira com o país.