Catorze migrantes que se crê terem partido do Afeganistão e Somália morreram colhidos por um comboio, esta quinta-feira à noite, perto de Veles, centro da Macedónia.

Segundo a Associated Press, o grupo de migrantes teria 30 a 40 pessoas, que estariam a caminhar ao lado dos carris, quando 14 foram atingidas por um comboio de passageiros que fazia a ligação entre a cidade grega de Thessaloniki e Belgrado, na Sérvia.

Quando as autoridades chegaram ao local, a maioria dos sobreviventes já tinha fugido, mas oito migrantes acabaram detidos, disse o porta-voz da polícia, Ivo Kotevski.

Os migrantes entram, frequentemente, na Europa pela Grécia e usam os carris para se guiarem para o norte e centro do continente. Só em novembro e dezembro as autoridades da Macedónia registaram cinco acidentes do género, que deixaram seis mortos.

Outras dezenas de milhares de migrantes tentam chegar aos países do centro e norte da Europa atravessando o mar entre a Turquia e a Grécia. Porém, as fracas embarcações usadas pelos traficantes, muitas vezes, não resistem à viagem e acabam por naufragar.

Foi o que aconteceu, esta segunda-feira, ao largo da costa grega, a um barco com 90 migrantes, causando três mortos, incluindo uma criança.
 

Leia também: navio português salvou 22 imigrantes do naufrágio que matou 800 pessoas