O Governo britânico lançou em Julho passado uma campanha, em Londres, contra a imigração ilegal, que causou polémica dentro do próprio executivo de David Cameron. Vários ministros discordaram da ideia, escreve a BBC.

Passearam pela capital britânica, carrinhas com cartazes que diziam «Está ilegal no Reino Unido? Volte para casa ou poderá ser preso».

As críticas e as acusações de «racismo» choveram e todos os lados. Ministros, deputados parlamentares e, até, a população. Agora, após ter recebido várias queixas, a autoridade que fiscaliza a publicidade no Reino Unido, a Advertising Standards Authority (ASA), vai investigar a campanha e tomar uma posição.

De acordo com vários jornais britânicos, ao mesmo tempo que surgiu esta campanha, que o governo queria espandir a todo o país, aumentaram as ações de fiscalização por parte das autoridades, com a população a queixar-se da atitude dos agentes envolvidos. Testemunhas dizem que apenas «indivíduos de pele escura» foram interrogados e identificados.

Aliás, o próprio Governo divulgou, no Twitter, fotografias destas ações, registando o momento em que suspeitos eram detidos.