Um barra de prata com cerca de 50 quilos foi encontrada por uma equipa de arquélogos marinhos, nas ilhas de Sainte Marie, em Madagáscar. Segundo avança a BBC, os investigadores pensam que o tesouro pertence ao pirata escocês William Kidd. 

Conhecido como Kidd, o pirata recebeu, em 1695, ordens de Inglaterra para controlar a pirataria francesa na região de Madagáscar. Alguns anos depois, William acabou por se tornar num dos mais conhecidos piratas da época. Foi enforcado, em 1701, depois de voltar de uma viagem pelo Oceano Índico. 

Diz a lenda que Kidd terá deixado vários tesouros espalhados pelo mundo, sendo que o maior estará nas Ilhas Selvagens, na Madeira, onde existe a "Gruta do Capitão Kidd". 
 
Barry Clifford, um conceituado arqueólogo marinho, liderou a equipa de mergulhadores que encontrou o tesouro em águas pouco profundas na costa das Ilhas Sainte Marie. 

Mais tarde, a barra de prata do século XVII, que Clifford acredita pertencer aos destroços do navio do pirata Kidd, foi recebida pelo Presidente de Madagáscar e do Reino Unido e por diplomatas americanos, numa cerimónia realizada na ilha esta quinta-feira.