A Colômbia expulsou mais de 5.800 migrantes em situação ilegal no país nos últimos dois meses, a maioria oriundos do Haiti, anunciou o Governo de Bogotá, na quarta-feira.

Eram pessoas que entraram na Colômbia "sem se submeterem à obrigação legal de se registarem no país", segundo um comunicado da agência governamental com a tutela da imigração.

A diretora do organismo, Christian Krüger, adiantou que a maioria dos expulsos são do Haiti. No entanto, o número de migrantes expulsos deverá aumentar nos próximos tempos. 

De acordo com a governante, ainda existem cerca de 950 cubanos em Turbo, no noroeste da Colômbia, que devem ser expulsos na sequência de um mandado judicial.

Na sexta-feira, Christian Krüger deverá reunir-se no Panamá com as autoridades locais e da Costa Rica para controlar a situação.