Dois meios-irmãos de Saddam Hussein foram condenados, esta quarta-feira, à morte por enforcamento, pelo seu envolvimento no assassinato de dezenas de comerciantes iraquianos, informa a Reuters.

Tariq Aziz, um dos homens mais próximos do ex-líder do Iraque, e também envolvido nestes homicídios, foi condenado apenas a 15 anos de prisão.

O ex-governante negou sempre o seu envolvimento nos julgamentos dos 42 comerciantes, em 1992, acusados de quebrarem os preços impostos pelo estado iraquiano.

Aziz e os irmãos de Saddam foram acusados porque os seus nomes constavam dos «mandados de morte» destes homens.

Tariq Aziz também corria o risco de ser condenado à morte por crimes contra a humanidade, mas «safou-se», na última semana, ao ter conseguido ser julgado em separado.

Há apenas duas semanas, Aziz tinha sido absolvido da morte de 100 mil xiitas, no julgamento que condenou um primo de Saddam Hussein à morte pela terceira vez.