O mediador das Nações Unidas nas negociações de paz na Síria, Staffan de Mistura, pediu, esta quinta-feira, à Rússia e aos Estados Unidos para unirem esforços e salvarem a trégua acordada no país do "colapso total".

Faço um apelo à Rússia e aos Estados Unidos para tomarem a iniciativa urgente de relançar a trégua, que, neste momento, está em perigo".

“Não há nenhuma razão para que ambos, que têm investido tanto capital político para que esta história acabe bem e que é do interesse dos dois não permitir que a Síria permaneça neste ciclo de guerra” não trabalhem numa solução comum, concretizou.

O legado, tanto do presidente Putin como do presidente Obama, está ligado ao sucesso desta iniciativa”, acrescentou, segundo a Reuters. 

Afirmações proferidas numa conferência de imprensa, após ter informado o Conselho de Segurança da ONU sobre o resultado da terceira ronda de negociações de paz na Síria, que terminou na quarta-feira.

Staffan de Mistura disse que para ser convocada nova ronda de consultas é preciso que "o cessar das hostilidades na Síria volte aos níveis de fevereiro e março".

Ataque ao hospital de Aleppo

Um apelo que chega junto com a notícia de que pelo menos 20 pessoas morreram no bombardeamento de quarta-feira à noite de um hospital de Alepo, no noroeste da Síria, por forças do regime, segundo fontes de defesa civil local citadas pela agência AFP.

Ataque a hospital de Aleppo (Foto Reuters)

"Pelo menos 20 pessoas morreram esta noite nos ataques aéreos contra o hospital de al Quds e um edifício residencial vizinho", disseram as mesmas fontes à agência de notícias.

O Observatório Sírio dos Direitos Humanos confirmou que os raides foram conduzidos por "aviões do regime".