A polícia de Hong Kong deteve esta quarta-feira mais de 500 manifestantes que se recusaram a abandonar o distrito financeiro de Hong Kong, após um comício pró-democracia com a participação de centenas de milhares de pessoas.

As detenções ocorreram no final da manifestação pacífica na terça-feira, realizada anualmente por ocasião do aniversário da transição do Hong Kong da Grã-Bretanha para a China em 1997.

As autoridades intervieram por volta das 03:00 (20:00 em Lisboa) em Central, distrito financeiro onde estão concentrados escritórios, bancos e centros comerciais, com as forças da ordem a dispersarem os manifestantes da marcha de terça-feira que tinham decidido permanecer no local até de manhã.