Law Wan-tung, a mulher acusada de «torturar» a sua empregada doméstica indonésia em Hong Kong, foi esta terça-feira declarada culpada pelo tribunal.

A juíza Amanda Woodcock decidiu que ficou provado que Law maltratou severamente Erwiana Sulistyaningsih, de 23 anos.

«Vai permanecer sob custódia», afirmou a juíza, depois de anunciar, perante uma sala de tribunal cheia, que a mulher de 44 anos tinha sido declarada culpada de 18 das 20 acusações, que incluíam ofensa grave à integridade física e intimidação.

«Tenho a certeza que [Erwiana Sulistyaningsih] disse a verdade», afirmou Woodcock, lembrando que a vítima disse ter sido «torturada».

Em declarações à AFP, a jovem indonésia disse estar «muito feliz» e distribui abraços pelos ativistas que a apoiaram.