Uma mulher de Hong Kong foi detida no domingo por alegados abusado cometidos contra uma empregada do Bangladesh, informou esta segunda-feira a polícia, naquele que é o mais recente caso de abusos de empregadas domésticas na antiga colónia britânica.

A detenção da mulher de 58 anos, identificada na imprensa como Cheung Sau-kuen, surge uma semana depois de milhares de empregadas domésticas se terem manifestado para pedir justiça para uma indonésia alegadamente abusada pela sua patroa.

A empregada do Bangladesh, de 27 anos, acusou Cheung de agressões na cabeça, puxões de cabelos, arranhões nas mãos com uma escova de metal, e de confinamento numa pequena divisão da casa, noticiou o jornal The Standard.

Cheung foi detida no domingo à tarde no seu apartamento de luxo em Hong Kong, mas foi libertada sob caução, cujo montante não foi divulgado.

A vítima, que segundo a polícia foi enviada para o hospital para tratamento, disse que a sua empregadora a impediu de tratar os ferimentos.

Este caso surge depois de outra mulher de Hong Kong ter sido detida na semana passada por alegados abusos cometidos contra a empregada doméstica indonésia Erwiana Sulistyaningsih, que está atualmente a receber tratamento no seu país.