Pelo menos 18 pessoas, a maioria crianças, foram mortas e perto de 40 ficaram feridas hoje num duplo atentado com viaturas armadilhadas no bairro de Akrameh, em Homs, a terceira cidade da Síria, avança a agência estatal Sana.

«Há corpos completamente desfeitos e o balanço (de vítimas) deve aumentar, dado existirem feridos graves neste duplo atentado e ainda estão a recolher vítimas», que visou um bairro de maioria alauita, minoria a que pertence o presidente Bashar al-Assad, disse à agência France Presse o diretor do Observatório Sírio dos Direitos Humanos (OSDH), Rami Abdel Rahmane, citado pela AFP.

Ainda segundo a agência oficial síria Sana, os dois atentados ocorreram «perto de uma escola e de um hospital» no bairro de Akrouma.

Já de acordo com Associated Press, que cita uma fonte oficial síria, há 17 vítimas mortais, sendo que 10 são crianças. A mesma fonte acrescenta que as explosões aconteceram quando as crianças estavam a sair da escola.

Não é a primeira vez que o distrito onde aconteceram as duas explosões é alvo de atentados. Ainda em junho passado outro ataque, também com uma viatura armadilhada, fez seis mortos.

Homs já foi considerada a capital da resistência ao regime de Bashar al-Assad, mas quase todos os distritos estão, hoje, sob o controlo do regime. Apenas o bairro de Waar se mantém controlado por rebeldes.