As autoridades australianas pediram a suspensão de um juiz por este ter afirmado que não se deve ver o incesto como tabu, à semelhança do que sucedia na década de 1950 quando a homossexualidade era considerada inaceitável.

O juiz Garry Neilson comparou recentemente o incesto à homossexualidade durante um processo contra um homem de 58 anos, acusado de violar, por diversas vezes, a sua irmã menor em casa, em 1981, de acordo com o diário Daily Telegraph.

O acusado, residente de Sydney, que anteriormente se declarou culpado de ter violado a sua irmã, na década de 1970, quando esta era uma criança, afirmou-se, porém, inocente relativamente às alegadas relações sexuais sem consentimento, com a alternativa de ser acusado por incesto, que se reportam a 1981.