A Igreja Presbiteriana norte-americana, com cerca de dois milhões de fiéis, aprovou na terça-feira uma nova definição de casamento, que inclui as uniões entre pessoas do mesmo sexo.

O anúncio foi feito por aquela igreja, depois de a maioria dos seus 171 órgãos regionais ter validado a alteração.

O novo texto refere o casamento como um «compromisso único entre duas pessoas, tradicionalmente um homem e uma mulher».